Poesias, Varginha-Terra do ET, BRICS, Dicas, Frases e Reflexões...

domingo, 15 de agosto de 2010

Mande a Sua! - Pátria Madrasta Vil



LEU? GOSTOU? COMPARTILHE!O texto de hoje foi enviado por Marilda.vale@hotmail.com de Guarapari-ES, por e-mail. Ela disse: "Boa noite, maninho do Core, recebi este e-mail de nosso amigo comum, o Franklin e não sei s também o recebeu. Mas achei interessante enviá-lo para publicar no blog, principalmente pela data que se aproxima, 7 de Setembro
Premiada pela UNESCO, Clarice Zeitel, de 26 anos, estudante que termina faculdade de direito da UFRJ em julho, concorreu com outros 50 mil estudantes universitários. Ela acaba de voltar de Paris, onde recebeu seu prêmio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) por sua redação sobre 'Como vencer a pobreza e a desigualdade'  A redação de Clarice intitulada `Pátria Madrasta Vil´ foi incluída num livro, com  outros cem textos selecionados no concurso. A publicação está disponível no site da Biblioteca Virtual da UNESCO.
Marilda, mana querida, aqui a sua postagem!

Pátria, Madrasta, Vil

Onde já se viu tanto excesso de falta? Abundância de inexistência... Exagero de escassez... Contraditórios? ? Então aí está! O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor para BRASIL. 
Porque o Brasil nada mais é do que o excesso de falta de caráter, a abundância de inexistência de solidariedade, o exagero de escassez de responsabilidade. 
O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada - e friamente sistematizada - de contradições. 
Há quem diga que 'dos filhos deste solo és mãe gentil.', mas eu digo que não é gentil e, muito menos, mãe. Pela definição que eu conheço de MÃE, o Brasil  está mais para madrasta vil. 
A minha mãe não 'tapa o sol com a peneira'. Não me daria, por exemplo, um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica.
E mesmo há 200 anos atrás não me aboliria da escravidão se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome. Porque a minha mãe não iria querer me enganar, iludir. Ela me daria um verdadeiro Pacote que fosse efetivo na resolução do problema, e que contivesse educação + liberdade + igualdade. Ela sabe que de nada me adianta ter educação pela metade, ou tê-la aprisionada pela falta de oportunidade, pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa. A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, por fim, igualdade. Uma segue a outra... Sem nenhuma contradição! 
É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, que quebrem esse sistema-esquema social montado; mudanças que não sejam hipócritas, mudanças que transformem!
A mudança que nada muda é só mais uma contradição. Os governantes (às vezes) dão uns peixinhos, mas não ensinam a pescar. E a educação libertadora entra aí. O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a que tem direito. Não aprendeu o que é ser cidadão. 
Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da igualdade: nossa participação efetiva; as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modificam a estrutura. As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - terão que fazer mais do que reclamar (o que só serve mesmo para aliviar nossa culpa)... Mas estão elas preparadas para isso? 
Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, feita de dentro pra fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, possa acabar com a pobreza e desigualdade no Brasil. 
Afinal, de que serve um governo que não administra? De que serve uma mãe que não afaga? E, finalmente, de que serve um Homem que não se posiciona? 
Talvez o sentido de nossa própria existência esteja ligado, justamente, a um posicionamento perante o mundo como um todo. Sem egoísmo. Cada um por todos. 
Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil? Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil? Ser tratado como cidadão ou excluído? Como gente... Ou como bicho?
Tema: 'Como vencer a pobreza e a desigualdade' -Por Clarice Zeitel Vianna Silva - UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - RJ
Se na sua viagem pelo ciberespaço você encontrou algo que mexeu com a sua emoção, ou com seus brios compartilhe! Se tem uma dica, utilidade pública, aquele poema ou artigo guardado na gaveta e gostaria de vê-lo publicado, mande pra cá. Você pode ajudar, enriquecer este blog ou tocar o coração de alguém! Envie pra mim, com a devida fonte, autor, etc.- e uma foto para ilustrar a postagem. E-mail: professorexpedito.radialista@hotmail.com. Gostou? Compartilhe! Comente! 

6 comentários:

Malu disse...

Expedito, se fossem dicotomias poderíamos problematizar, mas acontece que nosso país é constituído de antíteses tão sinônimas que fica difícil saber onde começa e termina o problema.
Beijinho para você e a Marildinha

BLOG DO PROFEX disse...

Ainda bem. Essa diversidade é que nos torna tão diferentes. Temos muitos problemas. Mas na solução de um surgem soluções e oportunidades. Eu acredito na PATRIA MÃE GENTIL. E isso depende da nossa contribuição. bjs.

legalmente loira... disse...

amigo que dificil isto tudo....
mas muito bem elaborado.nossa que

Uma semana cheia de luz pra você

beijos

BLOG DO PROFEX disse...

Legalmente Loira:

Seu comentário ficou incompleto.Mas agradeço pela visita.

Roseane disse...

vim retribuir a visita !!!
beijinho

BLOG DO PROFEX disse...

Roseane, Obrigado. Seja bem-vinda!

Formulário de Contato - Expresse sua opinião. Retornarei!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja as Postagens Populares do blog

Aguardo você por lá!...

Informação Importante

Este blog - O Blog de Poesias do Profex - anexa ou linka textos da internet preocupando-se em dar o devido crédito a eles e sua origem. As imagens, na sua maioria são do banco de dados do Google, conforme indico junto às postagens. Quem se sentir lesado por uma exibição indevida, por favor entre em contato para que eu possa atribuir os respectivos créditos; ou ainda, se for o caso, retirar das páginas a postagem ou imagem em questão.

Espero portanto que se um leitor tiver a pretensão de usar uma matéria (ou parte dela), um poema (ou um excerto dele), faça da mesma forma, dando o devido crédito junto à elas, sob pena de se fazer valer a Lei de Direitos Autorais.


E-mail: professorexpedito.radialista@hotmail.com
Some images used on the BLOG DO PROFEX are taken from the web via Google Images, if by chance you find any here who is registered and of his own, let me know that I will be happy to credit! Thank you!

.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...