Poesias, Varginha-Terra do ET, BRICS, Dicas, Frases e Reflexões...

quinta-feira, 31 de março de 2011

Primeiro Livro - Ilynx Capítulo 1(Última parte) e Estilhaços



 Para você que se identificou com Ilynx, criei um novo espaço, privativo, para você acompanhar o livro: 
http://livro-ilynx.blogspot.com/. Visite e veja parte por parte, todos os capítulos. Aguardo nossos leitores por lá...



Ilynx - Capítulo 1 - Paisagem além da tarde
Última Parte: Uma despedida indesejada


Acordei com o barulho de um livro caindo no chão. Era mais uma daquelas tardes modorrentas. Estava cansado, após um dia atarefado. Eu tinha uma empresa de som. Realizava eventos de terceiros e atuava de vez em quando como promoter. Havia acordado cedo naquele dia luminoso. Lembro de já ter dispensado os funcionários, após guardar e revisar todo equipamento. E aproveitava a tarde para ler e cochilei.
A queda do livro despertou apenas alguns sentidos de imediato. "Um cafezinho quente agora faria bem!" - pensei comigo.

            Lembro-me que havia sonhado. Algumas imagens remanescentes pairavam na mente. E como sempre faço, não abri os olhos de imediato. Tentei me lembrar do sonho.

-Camarada, você continua nessa letargia! Sinto que estamos nos afastando de novo. Você vai me abandonar!... - era Ilynx.  Agora já reconhecia sua voz. Continuou: Eu sei que vai! Mas quero deixar umas coisas bem claras entre nós...

            Eu sentia um certo torpor. Como se todo o corpo pesasse feito em chumbo. A voz do garoto oscilava, indo e vindo. Como uma canção. Uma doce melodia que eu queria manter ali comigo ali naquele momento. Mas que estava se tornando cada vez mais distante... -ele continuava:

-Quando você era pequeno me levou ao circo várias vezes e me convidava sempre para brincar com os amigos lá na mangueira. Pra jogar bola, pra roubar jaboticabas na chácara da D. Matilde. Lembra que a gente brincava de soldado? E as 'guerras' com a turma do Bairro de Lourdes, então?... - as imagens passavam como num filme. As brincadeiras da infância, os amigos...

            Fiquei por ali ouvindo a explanação de Ilynx. E as cenas se misturavam na mente. Os momentos dos folguedos infantis iam se fundindo com as imagens posteriores da juventude. Depois com as da fase adulta e fui percebendo uma discrepância entre elas. Um calafrio percorreu minha espinha...

-Ilynx, não se vá! Agora sou eu que tenho de te contar uma coisa! - a melodia já ia desaparecendo. Outro dia eu assisti um filme legal. Lembra-se quando íamos ao cinema Brasil, lá na Praça 28 de Setembro? Pois é não foi lá qu vi o filme. Mas gostei e descobri umas coisas que queria discutir com você. Trocar umas figurinhas, volte aqui!...

          Ouvi ao longe como se fosse uma despedida: 
-Não adianta, Pê. Você não sabe mais jogar bafo, nem pique de esconde-esconde. Você já era! Mas eu volto ainda, não desisto de você. Sua hora ainda não soou. Tenho de ir já são seis da tarde, se esqueceu?!... 

-Mas, ainda faltam alguns minutos... - tentei insistir.
-Eu volto! Algum dia. E se não for possível... - a voz definhava - eu deixo uns sinais. Fique atento aos sinais.... sinais...
-Olha, Ilynx, o nome do filme é 'Matrix'! E vi mesmo uns sinais!...
                     -----------------------------------------------------
             Estava relendo “Maktub” do Paulo Coelho quando pegara no sono, recostado numa cadeira de espaldar alto. E não só o ruído da queda do livro me acordara. O cheiro de café fresquinho vindo da cozinha invadia toda a casa. Ajudou-me a despertar. O programa da placa de som do computador estava no modo “repeat CD”. Não sei quanto tempo dormi. Estou ouvindo agora “The show must go on” do Queen. Voltara a chover, como acontecia naquelas tardes de Abril. E era quase noite. Percebi que havia começado a escrever qualquer coisa no editor de texto à minha frente antes de pegar no sono e não sei mais o quê e para que era. Só tem uma frase iniciando um diálogo:

 “-Você não tem sido nada gentil...”

         Deleto o texto. Não tem tanta importância...
A cabeça dói um pouco. Tomo um café para livrar-me desse entorpecimento e saio para tomar um pouco de ar na varanda, lá na frente da casa. 
Reparo que foram plantados dois arbustos, em frente, do outro lado da rua, bem na beira do lago.
São bonitos! Quem teria plantado?...
         A noite despenca na paisagem bem mais depressa... 

(Vem aí o cap 2 aqui e em http://livro-ilynx.blogspot.com/. -Continua em breve)



ESTILHAÇOS:


"É no colidir das palavras, no entrelaçamento delas, no lúdico, na melodia que se espreme dos versos que aprendemos a magia de poetar. Como um aprendiz de feiticeiro, vamos derrubando os potes..." - Profex
"Faço rabiscos no papel. Nele traço projetos, misturo desejos. Sobram riscos, faíscas, estilhaços. São cometas neste céu de possibilidades onde abro janelas no futuro..." - Profex
"Aquilo que desenhas com letras grafitadas, mostra um esboço que tento decifrar, com certeza.
Numa noite encantada sem grilos, para virar a mesa, procuro a senha na aquarela com que distribuis a cor e torço encontrar no escuro...
Mais que isso:
Selar um compromisso de derrubar os muros, um desejo de abrir a janela,
de par em par, escancancarar..." - Profex
"Nessa inconstância de ser assim, nessa busca incoerente de mim, às vezes esqueço até de comer. Às vezes esqueço até de beber. Às vezes esqueço até da arte, dos livros, do cinema. Mas nunca me esqueço de você. Isso é veleidade. Nem pensar! Disparate, despautério, este pensar  que depois de tudo eu te esqueceria, se tu fostes o encanto e a magia. Não faças cena, pois fizestes parte do mistério de todo meu querer, do meu tentar. Por certo haverá de bater saudade. E, que seja por apenas um segundo, lá no fundo eu sei: valeu a pena!" - Profex
"A fuga nem sempre é tão importante se a liberdade se oferece em pequenos espaços...
Voltamos sempre ao ponto. Ao encontro dos momentos marcantes. Pelo menos tentamos. E dessas tentativas consentidas, ora venturosas, ora frustradas, prosseguimos..." - Profex
"Embrulhe com carinho para poesia este presente! Ele será aberto para celebrar nosso futuro!" - Profex
"Quando nossas palavras se tornarem ecos e fundirmos nossas identidades, sem mais ninguém saber quem é quem, ninguém será mais de ninguém. Mas eu te pertenço. E você a mim também." - Profex


Um grande abraço!
(Fonte da imagem: google)

quinta-feira, 24 de março de 2011

Meus Poemas - Carências e Urbana

Carências
Diante do açoite e por estar sozinho,
sem pressa de eco ou de porvir,
aboli o tempo e ele não mais amola.
A mente me conduz, por aí, indiferente.
E por não ter noção de perigo,
caminho nessa noite cheia de grilos...
Sei que peco por querer tão pouco.
Definitivamente, me nego a mentir:
minha pobre alma 'inda implora asilo;
meus ouvidos moucos pedem brisa;
meu coração duro, um aconchego...
E, a pele, uma inocente mão-que-alisa!

Autor: Expedito Gonçalves Dias (Profex) . Escrito em 22-08-2002, em Varginha, 22:30 h


Urbana
Pra quem falo no meu silêncio de pedra?
Pra quem peço socorro?
Depois da queda não há ninguém.
Não sai no jornal se estou vivo ou se morro.
Morro aos poucos, mas meu corpo vaga por aí.
Minhas contas ninguém paga.
Minhas roupas ninguém lava.
Minhas culpas ninguém assume.
Os ponteiros do relógio pararam à meia-noite.
Sigo em companhia dos grilos e dos remanescentes vaga-lumes.
Uma catedral além da esquina redobrou meus medos com seus sinos.
Uma grande coincidência.
Brutal, gigantesca... Indecente!
Ainda tento procurar as páginas perdidas de um diário.
Nelas havia colocado minha sina.
Um holofote de jardim projeta minha sombra num prédio.
Um fantasma pedindo clemência,
uma sombra dantesca num cenário fatal.
Vago pela rua.
Corpo em decadência. 
Alma nua, cuja inocência a lua levou com seu assédio.


(fontes das Imagens: Google)
Autor: Expedito Gonçalves Dias (Profex) . Escrito em 25-03-2011, em Varginha, 12:30 h
EM TEMPO:
MEME LITERÁRIO
Como sempre tenho de agradecer as indicações e carinho dos amigos blogueiros!...
Desta vez, que me coloca na berlinda é a ANDRÉA ÁVILA do blog Eu e meu medo.
Ela me convida para participar de um MEME Literário, indicada que foi pela Sam.
Os amigos que eu indicar deverão seguir os mesmos passos.
1-Ela  pergunta:
-Existe um Livro que você leria várias vezes sem se cansar?
Existe sim e leio sempre! Recarrego minhas pilhas lendo Mensagens de um Amigo, de Antony Robbins. Quem passar por situações limites e precisar de uma palavra de incentivo encontrará nessa obra. Nem sempre os amigos ou familiares conseguem trazer pra você, naquela hora, o incentivo e o 'realinhamento' de objetivos necessários como este 'livrinho' traz. No diminutivo, por carinho. Mas grande no seu conteúdo. É um dos meus livros de cabeceira. Está todo rabiscado, cheio de anotações, o coitado...


-Se você tivesse que escolher apenas um livro para ler pro resto da sua vida, qual escolheria?
Não seria um livro religioso. Talvez um bom e volumoso livro de Piadas. Ou de Poesia ou Contos. Ou de Curiosidades. Ou de Ficção Científica.... 
Mas, nada pesado, nem altamente filosófico. Bem light, seria. E como tenho de escolher, vamos lá. 
Sem esquentar muito, como sou mineiro, ficaria com Contos Mineiros. Uma feliz coletânea editada em 1984. Para me reencontrar com Aníbal Machado, Adélia Prado, Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos, Otto Lara Resende, Wander Piroli, Murilo Rubião, Roberto Drummond e por aí vai... 
Ler os mineiros, sem bairrismo desnecessário, eu digo - é como tomar um sorvete num dia de sol daqueles, sentar num banco de praça numa tarde tranquila ou receber um abraço gostoso e inesperado da pessoa amada. Lava a alma e o corpo fica leve, flutuando...

-Indique 3 dos seus livros preferidos:
Fica fácil. Vou lá na mesinha de cabeceira buscar buscar. Peraí...


Eu e Outras Poesias - de Augusto dos Anjos. A minha edição não tem essa capa. Ainda é das antigas, sem ilustração, apenas com um 'EU', enorme em vermelho num fundo beje. Está encapado de plástico, pois vive sendo manuseado.A edição é a de número 31 e é de 1971.
Sobre Augusto dos Anjos, para os literatos, não é preciso recomendar nada. Mas para os novos eu recomendo. É simplesmente genial. Tanto o livro como a história desse poeta bissexto. Impossível ler Augusto dos Anjos e continuar sendo a mesma pessoa!






O Corpo Fala - de Pierre Weil e Roland Tompakow.
Foi o livro da moda nos anos 70 e continua atual. Foi lido pelas recentes gerações de artistas, de teatro, principalmente. Gostoso de ler, ele mostra, com hilárias ilustrações,  a verdade que as palavras não dizem. Mesmo que você afirme a alguém uma coisa com veemência, o corpo pode estar dizendo outra... 

Tem um mentiroso em casa? Descubra neste livro o que ele realmente está dizendo quando vem com aquelas palavras bonitas, ou vice-e-versa...


Zanoni - de Edward Bulwer Litton 
É um clássico da literatura ocultista que narra a saga de um mago, suas peripécias e seu romance tumultuado fantástico cenário da revolução francesa. O livro exerce um fascínio muito grande! É para ler e reler e reler...

E gostaria de citar outros livros pelos quais eu tenho verdadeira fixação. Um autor de dois deles foi citado pela Andréia: George Orwell, com 1984 e A Revolução dos Bichos.
E, peraí!!!...tem um outro livro que eu não encontro mais: 
Quem tiver e quiser arranjar um jeito de copiar e me enviar eu ficaria imensamente grato! Pois vejam só, por algum motivo não muito 'bento' - como dizia um padrinho meu - ele desapareceu até dos sebos! Até no  Google tá difícil! Não me lembro mais do autor. Robert C O'Brien'? - mas o título é: O Relatório Secreto do Grupo 17. Quem tiver um por aí ou souber de informações acerca dele, pode entrar em contato. Ficaria muito grato...

2-Ela  pede também para indicar 10 blogs:
(Fica bem claro que participa quem quiser, a escolha está sendo feita com  critério: reconhecimento e carinho, mas pode ser que a pessoa seja atarefada demais. O que seria uma pena...)
-Ler Escrever e Viver, da amiga Gisa
-Filosofia Ágape, da amiga Daniele Dalavecchia
-Cut Things For You, da amiga Viviane Borges
-Jefh Cardoso, do amigo Jefh Cardoso
-Alma Minha Alma, da amiga Nair Morbeck Sobrinha
-Sei lá, de Pedras Nuas
-(In)Percepções, da minha querida Malu
-Rimas do Preto, do amigo Sandro Honorato
-Calma, que estou com pressa!!, da amiga Lúcia Klein
-Coração entre palavras, da amiga Tecas

Agora é lá com vocês, que estou curioso!

3-E pede para não esquecer de mencionar quem indicou:
Mais um vez, um Grande Abraço à ANDRÉA ÁVILA do blog Eu e meu medo. 
Foi ela sim quem  me colocou nessa enrascada! Mas foi bom, não doeu nada!

segunda-feira, 21 de março de 2011

Dia da Poesia - 2 Poemas : Poesia já! -e- Ata-me



Poesia já!

Não ligo pra convenção,
me encanto com a magia!


Não me conquista a pressa,
quero antecipação!


Não me interessa diversão,
persigo a alegria!


Não procuro pé no chão,
vivo a fantasia!


Não peço concessão,
exijo poesia!

Autor: Expedito G. Dias - escrito em Varginha, 21-03-2011, às 14:54 h




...Talvez as derradeiras noites de luar!


ata-me


Na transparência que me expõe
Prenda-me 

Na intensidade que me assusta
Prenda-me

No fio tenso que nos une
Prenda-me

Na suavidade com que me conduz
Prenda-me

No desaguar intenso
Rendo-me

Ata-me a teus devaneios
Faz que desate em mim todos os meus. 

Autora : Van
Veja mais em: http://retalhosdoquesou.blogspot.com

Em tempo:
Agradeço o carinho e a indicação da amiga blogueiraVan.
Com um pouquinho de atraso estou publicando a seu pedido o selo que peguei lá no seu Patchwork, RETALHOS DO QUE SOU. Obrigado, garota!


Aos poetas de plantão parabéns!  Obrigado por conseguirem vislumbrar um mundo mais colorido!

Mais um pouco:
Muitas pessoas não sabem que tenho uma terceira página no blog onde linko o Jornal de Poesia. Eu peço que hoje, apenas hoje:  clique neste link e conheça o trabalho de Soares Feitosa. Nem que seja rapidamente...
Válido apenas para quem gostar realmente de poesia! 
Depois, com calma, volte para degustar essa minha terceira página, dedicada inteiramente a este portal. Muito Grato.

domingo, 20 de março de 2011

Trocando em Miúdos - Dia do Blogueiro

Hoje é o nosso dia!
No ano passado fiz uma postagem sobre esta data e quem quiser acessar é só ir até lá.

Depois da polêmica do último post deste blog (http://blogdoprofex.blogspot.com/2011/03/alo-minc-assim-como-maria-tambem-sou.html)- onde dissecamos o assunto que tomou a internet nos últimos dias, sobre a liberação do projeto do MinC que deu abertura para patrocínio via Lei Rouanet a um blog a ser criado pela cantora Maria Bethânia - venho parabenizar nossos companheiros, os verdadeiros blogueiros, que sem incentivo governamental postam suas matérias de forma incansável e prazerosa. 
A todos que usam o ofício de blogar de forma desprendida e conseguem mesmo assim fazer excelente trabalho, deixo aqui o meu reconhecimento.
Poderia citar tantos bloggers que dão um colorido todo especial à nossa visita diária ao mundo virtual, mas não haveria espaço para isso. Deixo então a indicação de um blog que curto com muito carinho e que esta homenagem sirva para todos. Parabéns!
Curtam então o blog da L@ine, Elaine Chieppe, de Vila Velha no Espírito Santo. O nome do blog é
SENSAÇÕES DE UMA CADEIRANTE. Este link está direcionado para a última postagem, que achei genial. Parabéns L@ine! 
Ainda estou indignado com o ocorrido esta semana. Que me desculpem os leitores, mas blogar é isso que faz essa menina e tantos milhares de outras pessoas anônimas, desprendidas e bem intencionadas...
Um grande abraço a todos!

Em tempo:
Abaixo os selos recebidos da L@yne, a quem agradeço pela indicação!
Eles estão à disposição aí e também no blog da L@aine (se quiserem em tamanho maior). Poderão ser copiados de lá também, caso queiram.
E ela pede para indicar 5 blogs.
Eis minha indicação:
-Perfumes e Palavras - da Ingrid
-Brindo à Vida - da Fernanda Ramalho
-Novas Estações - do Wanderley Elian de Lima
-Infinito Particular - da Malu
-Pimentinha Brasileira - da Sônia Silvino
Um grande abraço! E um carinho especial para todos neste NOSSO DIA!

sábado, 19 de março de 2011

Alô MinC! Assim como Maria, também sou filho de Deus!

A semana termina com uma polêmica na área da Cultura.
O ministério da Cultura aprovou um projeto de incentivo para que Maria Bethânia possa fazer o seu blog.
O mundo precisa de poesia sim, concordo! E é por isso mesmo que passei a minha vida toda divulgando literatura, como jornalista, como radialista e como blogueiro. Todos temos ciência de que o problema do Brasil passa pelo descaso na área da Cultura. E por que a bronca, então?
Antes, mais uma pequena consideração: Temos consciência também que os projetos culturais no Brasil são sempre relegados a segundo plano. Que as verbas ou trâmites de patrocínio tem lá seus critérios não tão bem entendidos por nós, leigos e simples mortais, pagadores de impostos.
Todos os dias vemos a Lei de Incentivo à Cultura sendo usada para projetos aparentemente vazios... 
Mas dessa vez a galera da internet estrilou. As redes sociais caíram matando e o Twitter teve um daqueles seus momentos de tráfego intenso. Por que será?
Eu mesmo dei uma tuitada, pois também sou filho de Deus!
Pois bem. Acho que temos uma responsabilidade com a inteligência de quem nos lê. E eu não estaria aqui apenas para desmerecer um projeto cultural. Longe de mim tal coisa!
Como exemplo, saindo para o lado do esporte, muito dinheiro será gasto em função das próximas Olimpíadas e tudo é investimento, tudo é válido num momento em que o Brasil desponta em todas as áreas no mundo globalizado. 
Mas acompanhe no Blog do Noblat como o projeto foi aprovado. O leitor poderá ver as justificativas e valores e tirar suas próprias conclusões. Sabemos o que significa o referido projeto de incentivo. Ele autoriza a busca de patrocínio para descontos fiscais. O ministério não está pagando o blog. Tudo bem entendido, por que não estamos aqui pra meter o pau apenas...

Na  quarta feira, 16 de Março o MinC em seu portal advertia:
Nota de Esclarecimento
Ministério esclarece aprovação de projeto de blog da cantora Maria Bethânia para captação
Em relação à aprovação do projeto de blog da cantora Maria Bethânia para captação via Lei Rouanet, o Ministério da Cultura informa:
O projeto em questão (Pronac 1012234) foi aprovado pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC), que reúne representantes de artistas, empresários, sociedade civil (de todas as regiões do país) e do Estado;
Esta aprovação, que seguiu estritamente a legislação, não garante, apenas autoriza a captação de recursos junto à sociedade;
Os critérios da CNIC são técnicos e jurídicos; assim, rejeitar um proponente pelo fato de ser famoso, ou não, configuraria óbvia e insustentável discriminação;
Todas as reuniões deliberativas da CNIC têm transmissão em áudio em tempo real pelo site do MinC (www.cultura.gov.br), acessível a qualquer cidadão.
Ministério da Cultura
Assessoria de Comunicação Social

No portal G1 da Globo temos o 'reajuste do valor' inicial para um valor menor, diferença de 440 mil reais. Veja:
"O projeto original do blog "O mundo precisa de poesia", de Maria Bethânia, pedia permissão para captar a quantia de R$ 1.798.600 em patrocínio. Embora a proposta tenha sido autorizada pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, o valor foi reajustado para R$ 1.356.858, cerca de R$ 440 mil a menos.
A informação, disponível em relatório divulgado nesta quarta-feira (16) no site do Ministério da Cultura, foi confirmada pelas assessorias de imprensa do MinC e da cantora.
O aval do ministério permite que Bethânia busque patrocínio através da Lei Rouanet, que garante abatimento de impostos em troca do incentivo cultural. Ela tem o prazo de 1 ano para fazer isso, período que pode ser renovado por mais seis meses.
Segundo a porta-voz de Bethânia, a quantia original cobriria os custos de uma produção completa: “gastos com a equipe, filmagem, direção, coordenação, correio, xerox... É normal haver esse ajuste do MinC em qualquer projeto. Nos adaptaremos a ele.” "
Eu também! Eu, particularmente, me adaptaria sim! Acho razoável. Só cortaram 440 mil. Eu que estou tentando há muito tempo um ".com' , seria uma mão na roda...
O que eu quero deixar bem definido é que Cultura é algo nobre, necessário. A gente não quer só  comida, PAC, e futebol. Diversão e Arte, também. E esse valor é uma migalha perto do que  se gasta noutras áreas, todo dia. 
O problema não é esse! E convenhamos, acho que de certa forma, toda essa polêmica pode até nos beneficiar. Isso mesmo! Digo beneficiar a nós, blogueiros.
Quem sabe, o MinC tão preocupado com essa coisa de poesia não abra uma linha de incentivo, mandando para o Congresso uma lei pro-blog-poesia, ou coisa assim, para esses incansáveis e indômitos blogueiros de plantão que não venderam discos, não tem ligações com ministros, nem são famosos, como diz a nota de esclarecimento? Nada de preconceito. Apenas coerência.
Mas como este é um sonho impossível, estive pensando hoje e até comentei com a Malu: vou abrir então um gadget de doação para este blog. Um "donate". Afinal, não preciso de um milhão e trezentos mil reais, nem tampouco de 500 mil! Preciso de bem menos. Quero apenas pagar as contas de luz e de internet. O resto eu garanto que faço por prazer!
Mas se sobrar... Bem, se sobrar, pode ter certeza, faremos uma lua de mel em Paris!
Assim como Maria, também somos filhos de Deus!

Veja outros links sobre o assunto:
http://www.deumbranco.blogspot.com/ ; http://marimariz95.blogspot.com/2011/03/sonhar-mais-um-sonho-impossivel.html ; www.omoristas.comhttp://www.deumbranco.blogspot.com/http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/889563-blog-falso-faz-piada-com-projeto-de-r-13-milhao-de-maria-bethania.shtml;  http://www.band.com.br/entretenimento/cultura/conteudo.asp?ID=100000410627;  http://blogdabethania.blogspot.com/bateestaca.virgula.uol.com.br; link.dequalidade.com.brhttp://www.bluebus.com.br/show/1/102377/1_cachorro_divide_com_maria_bethania_sucesso_na_lista_dos_trending_topics;  http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/891168-em-brasilia-ana-de-hollanda-minimiza-polemica-envolvendo-bethania.shtmlhttp://www.jornaldiadia.com.br/jdd/cinema-a-tv/53069--bethania-tem-show-cancelado-apos-polemica-do-bloghttp://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/890805-inspirado-em-bethania-jornalista-lanca-blog-de-poemas-a-um-real.shtml

quinta-feira, 17 de março de 2011

Duas Postagens - A Fonte(poema) e Ilynx - Capítulo 1(continuação)

A Fonte

No seu verso o poeta chora a grande dor sufocada
ou a alegria escancarada.
Em sua estrada se alternam medonhos pesadelos
e  suaves epifanias.
Por isso nem sempre está satisfeito:
Sai do peito uma vontade de extrapolar,
de encarar-se
e dizer toda a verdade:
É seu desejo, um compromisso,
faz parte da sua sina,
do seu intuito verdadeiro.
Mas sente-se sozinho em sua arte...
...................................................
Noutras plagas, qu'ele sabe sem fronteiras ou algemas
-há um lugar-
vala comum, onde jazem tranquilos tantos sonhos...
Lá, então, deposita mais um.
Retira, sorrateiro uma rima
e põe no seu novo poema!

Autor: Expedito Gonçalves Dias (Profex) . Escrito em Lambari em 08-Set-1987, 22 h




Ilynx

Capítulo 1 - Paisagem além da tarde


Quanto dura um pôr do sol?



            Terminei o serviço. Acabara de plantar o segundo pé de romã na beira do lago. Recolhi as ferramentas e levei-as até o tanque para lavar os resíduos de terra. Colher, faca, enxadão e tesourão de aparar grama. Depois voltei até à varanda para observar a paisagem. Eles estavam lá: pequenos, mas imponentes. Daqui a um ano já estarão floridos e fornecendo uma pequena sombra “e eu já terei esquecido aquele pirralho!...”:
-Nem pensar, cara! Ontem à tarde eu te contei o que queria saber. Você perguntou e eu respondi. Tudo, tudo. Eu era o garoto do seu álbum. E o que aconteceu? Isso!... Você me veio em seguida com outras promessas. Pois voltei! Agora, vai ser assim: só com papel passado, documento assinado, preto no branco!... - eu já não entendia mais nada. O garoto estava ali, na minha frente. E o pior: Eu não estava de olhos fechados. Não podia ser! “Será que eu estou num sonho? Não! Acabei de plantar aquelas duas mudas de romãs...” 
-...E fica tranqüilo que não é sonho, não! - ele disse, adivinhando meus pensamentos. - Você está me vendo com a sua mente. Eu estou lhe falando diretamente nos ouvidos!...


            Eu começava a entender. Uma luz começava a brilhar...
- ...Isso mesmo, no fim do túnel! - arrematou o guri, completando os meus pensamentos. “Será que eu ...”
-Não, não está ficando louco não. Por enquanto, não! Mas eu me lembro: numa de suas leituras você disse qualquer coisa assim “tu te tornas...”
- “eternamente responsável por aquilo que cativas”-arrematei: Antoine de Saint Exupèry. E daí? Li isso ainda pequeno tinha uns dez ou doze anos.
-Eu me lembro.
-Como assim?
-Você leu pra mim. Eu prestei bem atenção. Me comovi. Senti que meu sangue era azul! Mas qual! A partir daí começaram suas promessas para comigo. Embrulhão! Seja homem!...
            Tentei interromper. Mas parecia que tinha ligado uma vitrola:
-Depois desse tempo você foi mais longe ainda. Queria consertar o mundo. Queria ser um modelo a ser imitado, o tal! Um grande embusteiro, isso sim. Percebi depois. Afastou-se de mim, deixou-me na estrada, seguiu outro rumo e agora está aí, parado, olhando a paisagem...
            E eu olhava mesmo! Como que hipnotizado. Do lado de lá, além do lago, as montanhas faziam sombras entre si, num lento entardecer. Aquela conversa já durava horas. E o sol se recusava a ir embora naquele dia. Arrisquei, então:
-Se eu não estou louco, ainda, conforme afirma, você deve ser...digamos...
-Continua, cara. Você está quente! Chicotinho ...
-...queimado! Falei primeiro, seu bobão... - Percebi que eu até me soltava naquele diálogo maluco. - Entendi quase tudo: Eu sou você hoje! Você é o fantasma da minha infância! É o que estou vendo na minha frente! -aquilo não me soou bem, mas era a única forma que eu achava no momento de expressar o meu espanto.
-Bingo! Só que não sou nenhum fantasma. Estou aqui, vivinho da silva...
-Mas eu não entendi uma coisa. Por que você me aparece só agora? Quantas vezes eu precisei aí de umas orientações...
- “Quando o discípulo está...”-ele começou.
- “...preparado o mestre aparece!”-completei. -Essa é velha! Conta outra! Vai dizer que é o meu Mestre. Daqui a pouco você vai dizer que eu atingi um certo estágio da minha lenda...
-Isso mesmo!... Lenda pessoal! -Não tive tempo de completar com mais detalhes o pensamento e fui novamente interrompido pelo pestinha: - Foi outra daquelas historinhas que você leu pra mim e que nunca levou a sério. Eu sempre estava lá no meu cantinho, atento, esperançoso. Como sua criança interior eu já não suportava mais ser ludibriado, mas não havia meio de romper essa barreira.
-Só por curiosidade: como conseguiu agora?
-Ora, você abriu a guarda. Acho que chegou a hora. Sua situação é crítica! E corremos perigo, você e eu!
            As montanhas atrás do lago escureceram de vez. Fora o por de sol mais lento de toda a minha vida!
-Mais uma pergunta, pois sei que seu tempo está se esgotando... 
-Faça logo! A tarde já se foi e não posso ficar mais...
-Qual o seu nome? - Me senti estranho por perguntar o óbvio. E mais desconcertado pela resposta:
-Ilinx. Pode me chamar de Ilinx!
             E a noite levou o menino com ela...
                                                             
                                (Continua no próximo post)

Formulário de Contato - Expresse sua opinião. Retornarei!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja as Postagens Populares do blog

Aguardo você por lá!...

Informação Importante

Este blog - O Blog de Poesias do Profex - anexa ou linka textos da internet preocupando-se em dar o devido crédito a eles e sua origem. As imagens, na sua maioria são do banco de dados do Google, conforme indico junto às postagens. Quem se sentir lesado por uma exibição indevida, por favor entre em contato para que eu possa atribuir os respectivos créditos; ou ainda, se for o caso, retirar das páginas a postagem ou imagem em questão.

Espero portanto que se um leitor tiver a pretensão de usar uma matéria (ou parte dela), um poema (ou um excerto dele), faça da mesma forma, dando o devido crédito junto à elas, sob pena de se fazer valer a Lei de Direitos Autorais.


E-mail: professorexpedito.radialista@hotmail.com
Some images used on the BLOG DO PROFEX are taken from the web via Google Images, if by chance you find any here who is registered and of his own, let me know that I will be happy to credit! Thank you!

.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...