Abrir popup
Poesias, Varginha-Terra do ET, BRICS, Dicas, Frases e Reflexões...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Mensagens do Amigo do Rádio - Falando de Poder

Há tempos venho querendo falar sobre o Poder.
QUERER É PODER?
‘Poder’ é uma palavra que descreve, a possibilidade de realização dentro dos limites da vontade de quem realiza. Uma definição simples, positiva. O assunto é extenso e haveria outras milhares de definições. Eu fico com essa para o que me proponho nessa postagem.
“Querer é poder“, diz o ditado. Não concordo inteiramente. Pois quem quer às vezes não pode: eu quero andar e posso, eu quero voar e não posso. Meu poder me permite andar, mas não me permite voar. Assim se usa o termo poder — como fronteira real e prática da ação de um indivíduo, fronteira contra a qual se choca o seu querer. 
Mas o limite dessa possibilidade vai ser estabelecido pela vontade. Eu não vôo porque não tenho asas. Mas eu posso construir um apêndice estrutural com asas e voar.
Portanto, desde a capacidade de andar até a possibilidade de voar só existe poder onde existe vontade.
PODER E VONTADE
Um homem tem poder, mas uma bicicleta não tem. É apenas uma ferramenta controlável, assim como um  automóvel.
Um pássaro tem poder, mas uma tempestade com seus trovões e raios não tem poder, pois não tem vontade: é apenas manifestação da natureza, mecânica. 
Assim o poder depende da vontade, do querer ou do livre arbítrio de um indivíduo. Veja que uma criança tem poder, pois faz escolhas. Já o sol no céu, brilhante, gigantesco, não tem poder, pois não quer nem escolhe nada — apenas existe.
Poder e Vontade.
Temos agora dois termos. Um, superior ao outro.
O poder se submete à vontade!
Vamos avançar mais um pouco:
Poder (do latim potere) é, literalmente, o direito de deliberar, agir e mandar e também, dependendo do contexto, a faculdade de exercer a autoridade, a soberania, ou o império de dada circunstância ou a posse do domínio, da influência ou da força.
A sociologia o define como a habilidade de impor a sua vontade sobre os outros, mesmo se estes resistirem de alguma maneira.
TIPOS DE PODER
Existem, dentro do contexto sociológico, diversos tipos de poder: o poder social, o poder econômico, o poder militar, o poder político, entre outros. Michel Foucault, Max Weber, Pierre Bourdieu colaboraram para que entendêssemos o Poder tal qual ele se nos apresenta atualmente e através dos tempos em nossa sociedade.
Dentre as principais teorias sociológicas relacionadas ao poder podemos destacar a teoria dos jogos, o feminismo, o machismo, etc.
A política define o poder como a capacidade de impor algo sem alternativa para a desobediência. O poder político, quando reconhecido como legítimo e sancionado como executor da ordem estabelecida, coincide com a autoridade, mas há poder político distinto desta e que até se lhe opõe, como acontece na revolução ou nas ditaduras.
Ouvimos dizer: poder militar, poder da elite, poder da natureza, os poderosos que estão no poder contra os que estão alijados do poder, o poder está em todas as frases e todas as bocas, mas o que é, afinal, o Poder ?
Poder é pois uma capacidade cujo limite e expansão são estabelecidos pela vontade.
Mas vejamos uma coisa: Sabemos que a vontade é, a priori, uma característica da consciência individual. E o poder acompanha essa característica. 
O ser humano é consciente e tem vontade própria. Mas quando se juntam dois indivíduos, juntam-se duas vontades individuais — vontades que podem se contrapor ou se alinhar, dependendo se “A” e "B" são o desejo por Angelina Jolie ou Catherine Zeta Jones ou a vitória do a consagração do Timão ou do Mengão na próxima temporada. Embora venhamos a nos confundir às vezes, fica evidente para qualquer um que não há uma vontade coletiva ao se refletir que as vontades coincidentes podem ser tanto alinhadas quanto opostas e que, além disso, a coincidência das vontades de duas ou mais pessoas pode ser tão momentânea e ocasional quanto a ocorrência de dois passarinhos pousarem no mesmo galho de uma árvore. Elas mudam de opinião, e eles voam, cada um a seu tempo.
CONFLITO DE VONTADES
Num grupo de pessoas existe o conflito de vontades: Luiz é mais poderoso do que José quanto maior for o universo de coisas em que a vontade de Luiz, sendo oposta a de José, prevalece. O poder pode ser observado e constatado: Luiz quer seduzir Maria, José também quer um beijo de Maria mas ela, menina pura, beijará apenas um deles — o que consegue transformar a vontade em beijo é o mais poderoso entre os dois (aliás também Maria é poderosa). Luiz quer detonar José, mas quem sair ileso e nocautear o opositor é o mais poderoso entre os dois. 
Quem será ? 
Esse drama faz parte da vida, esse tipo de tensão dramática define nosso interesse pela vida. Comprove observando alguém fazendo “zapping” (mudando de canais rapidamente com controle remoto): se for homem vai parar nas cenas de luta, se for mulher vai parar nas cenas de lágrimas. É o drama do poder, que começou no dia em que o recém nascido chorou para mamar — poderoso, mamou.
ORIGENS DO PODER
Poder Coercitivo, Poder Utilitário e Poder Normativo, são os tipos de poder que conhecemos. O primeiro é o poder da agressão: "faça isso, senão apanha!". O segundo é o poder do dinheiro, ou, da premiação: "faça isso que eu te dou isto!".  O terceiro é o mais sutil: "faça isso que serás reconhecido e se sentirás bem!". 
Se eu trabalho com voluntários, aos mais dedicados darei reconhecimento público. a minha loja colocarei um painel com o "funcionário do mês".
Então através do poder Coercitivo, Utilitário e Normativo/Persuasão um indivíduo faz sua vontade se sobrepor à de outros. E esses elementos se combinam: Maria pode persuadir (poder #3) José a pagar (poder #2) um jagunço para dar uma surra (poder #1) em Luiz para que  saia da cidade. Ou seja, Maria quis que Luiz saisse da cidade e ele saiu, em uma cadeia de eventos que envolveu os três tipos de poder. Poderoso, não? Bill Gates, por exemplo, tem os três (personalidade extremamente inteligente e competitiva, comando de uma organização de primeira ordem, e muito dinheiro) e a maioria dos poderosos tem mais de um... e você?
LUTA SOCIAL E PODER
O que significa Poder em termos como “Poder da Elite” ? O que é a luta social pelo Poder ? Poder é uma característica individual, não coletiva, pois depende de vontade e isso é atributo individual. Portanto o “O Poder” no sentido social é um termo enganoso, pois tem como agente grupos ou classes de pessoas, como Elite, Burguesia, Proletariado, Polícia, Crime, Igreja e Prostíbulo. 
Qualquer grupo de pessoas, de forma coordenada ou espontânea, pode se apoiar mutuamente para alcançar um objetivo ou uma vontade comum. Se esse grupo de pessoas juntas se torna uma massa com grande capacidade de realizar suas vontades poderia-se dizer que o grupo é poderoso. Mas é bom lembrar que um grupo de pessoas se alia, mas não pensa igual e por isso o poder do grupo é efêmero, disperso, inconstante ou de foco estreito, limitado. “Poder da Elite”, assim como “Vontade da Elite” compara um grupo de pessoas (as elites ou a elite) com um indivíduo. Para uma causa específica um grupo de pessoas pode se comportar coordenadamente como se fosse uma (teoricamente pelo menos, pois é praticamente impossível).
FALTA DE COESÃO
Mas daí a imaginar que a vontade desse grupo se mantém coesa há uma grande diferença. Se todos seguem pensando juntos, querendo juntos, em sincronia, então todos menos um são autômatos — ou esse um tem poder muito grande sobre os outros, ou os outros não pensam por si. 
 E, diga-me, quando foi a última vez que viu esse tipo de coisa ? Jonestown, talvez. Em casos como esse, a tese de que esse grupo tinha uma “vontade coletiva” e portanto um poder coletivo se auto-destrói: era um indivíduo que os manipulava. Em 18 de Novembro de 1978, Jim Jones levava consigo toda uma comunidade à morte.
Não vamos perder o fio da meada da realidade. Quem tem poder é o indivíduo, quem tem vontade é o indivíduo, e toda tentativa de tentar fazer acreditar em vontade e poder coletivo é uma tentativa de roubar vontade e poder de um indivíduo para servir a vontade e dar poder a outro indivíduo. 
PREPARANDO UMA CONCLUSÃO
Católicos e Prostetantes, Marxistas, Socialistas, Comunistas, Fascistas, todos esses grupos tentam argumentar que o mundo é feito de facções, de grupos, e que o indivíduo precisa escolher uma facção e se portar de acordo.  E dentro da busca de um grupo superar o outro vale tudo, inclusive o uso dos argumentos e as estratégias do outro.
Mas acima de tudo isso, mais uma vez, a vontade individual se faz prevalecer.  Sempre!
O que eu quero deixar claro é que toda forma de poder grupal é inferior ao poder individual.
Eu POSSO ser feliz, apesar de...
Eu POSSO ser saudável, apesar de...
Eu POSSO ser pleno, apesar de...
ABDICANDO SEM SABER
O que acontece, na verdade é que as pessoas abdicam do seu poder -por vários motivos- e os entregam a terceiros, que bem posicionados e de uma vontade ativa, vai agregando essas fatias desdenhadas por seus legítimos detentores.
E aqui vai o primeiro aviso: Resgate o poder que você tem transferido para os outros. Se tem um probleminha, e já busca va um advogado; se precisa de uma opinião, já não pesquisa va mais, saía à procura uma consultoria e assim vai se distanciando do seu cerne, do seu poder interior. Se o seu poder agora já pertence aos padres, pastores, médicos, advogados, consultores, polícia, políticos, etc... acho que está lendo tudo isso um pouco tarde. Sinto muito! Você está muito avançado nesse desistir de si mesmo.
O principal motivo dessa desistência advém também de algo que os poderosos sabem muito bem manipular: o querer e o esperar.
Você quer tudo para ontem!
Existe uma hora certa para tudo e o buscador do poder sabe disso: ele deseja, tem sua vontade ativa e persiste, até que o seu desejo se concretize. Essa vontade forte é contagiante e vence todas as barreiras...
VONTADE, PERSISTÊNCIA E MERECIMENTO
A vontade em ação, a persistência, faz do desejante um merecedor! Ele convence a si próprio de que pode. Depois convence aos que lhe rodeiam. E esses lhe transferem a sua fatia de poder. É assim que surgem os grandes bem-feitores, líderes ou até mesmo os ditadores. É assim que vemos pessoas plenas, às quais as vezes até invejamos!
 Repense bem como está o seu poder. O seu poder verdadeiro(thelema) é aquele que você merece. Não vamos falar sobre essa coisa de poder material e de coerção. Esses são podres e enganadores poderes. Falemos do verdadeiro poder! Se você quer ser feliz, você pode e merece ser feliz. Assim se você deseja algo que o fará feliz, não transfira esse poder. Mantenha-o no horizonte da sua mente. Convença-se de que VOCÊ PODE! Aos poucos os que te cercam perceberão que você pode, sim. E conspirarão para que você consiga o que quer. Assim você se coloca no caminho da sua felicidade!
Resgate-se! Queira! Deseje! Persista! Você Merece!
Eu estou torcendo por você!
Pesquisa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Poder
(Crédito das imagens: rpjr.blogspot.com -//- http://fraternidadebranca-luzdanovaera.blogspot.com -//- kathlenedrawings.blogspot.com -//e//- ipcdigital.com)
a partir de 30/11/10
-Autor: Expedito Gonçalves Dias (Profex)

6 comentários:

Adalberto Day disse...

Professor
Li algumas postagens suas e são maravilhosas. Parabéns por contribuir com a cultura e do cotidiano de nossa gente.
Obrigado por ter acessado nosso blog. Em nosso trabalho apenas falamos de Blumenau, claro que aprece outros temas, mas todos aparecem o nome Blumenau.
Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau
www.adalbertoday.blogspot.com

BLOG DO PROFEX disse...

>>> Adalberto Day :> Obrigado pela visita, meu amigo. Volte sempre!

Bell disse...

Agradecendom a visita e seguindo seu blog.

Tenha uma semana repleta de alegrias.

bjokas =)

Ebrael Shaddai disse...

Acredito que o senhor tenha talvez lido os postulados de Crowley acerca do Poder da Vontade (que é exatamente o significado do termo grego 'Thelema').

Fazei o que quiseres, pois há de ser TUDO da 'Lei'.

Ótimo artigo! Favoritei e lerei mais tarde!

Abçs!

BLOG DO PROFEX disse...

>>> Bell :> Obrigado, Bell. Volte sempre!

>>> Ebrael Shaddai :> Li sim, Ebrael. O Mago Crowley reperesentou um marco do pensamento esotérico. Um grande abraço!

ALLmirante disse...

Amigo Professor Expedito,
O poder fascina, especialmente a quem se julga incapaz até de viver. Coisa de esquizofrênico. Não temos poder sequer pelo próprio sono, e no entanto almejamos poder sobre a natureza, os animais e os semelhantes. Por causa dessa primata pretensão, espartana par excellence, o Ocidente declina. Não é o poder que interessa. Apenas o usufruto da vida é o que importa. Aquele abraço, e sucesso.

Formulário de Contato - Expresse sua opinião. Retornarei!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja as Postagens Populares do blog

Aguardo você por lá!...

Informação Importante

Este blog - O Blog de Poesias do Profex - anexa ou linka textos da internet preocupando-se em dar o devido crédito a eles e sua origem. As imagens, na sua maioria são do banco de dados do Google, conforme indico junto às postagens. Quem se sentir lesado por uma exibição indevida, por favor entre em contato para que eu possa atribuir os respectivos créditos; ou ainda, se for o caso, retirar das páginas a postagem ou imagem em questão.

Espero portanto que se um leitor tiver a pretensão de usar uma matéria (ou parte dela), um poema (ou um excerto dele), faça da mesma forma, dando o devido crédito junto à elas, sob pena de se fazer valer a Lei de Direitos Autorais.


E-mail: professorexpedito.radialista@hotmail.com
Some images used on the BLOG DO PROFEX are taken from the web via Google Images, if by chance you find any here who is registered and of his own, let me know that I will be happy to credit! Thank you!

.verificar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...