Abrir popup
Poesias, Varginha-Terra do ET, BRICS, Dicas, Frases e Reflexões...

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Trocando em miúdos - Vamos Tricotar?

Olá você que me acompanha...
Bom estar com você!
Domingo parado e sem nada pra fazer? O almoço foi servido, o pessoal já chegou do clube e foi tirar um cohilo depois da bela macarronada. E a TV não tem nada a oferecer de novo, a não ser notícias sobre terremotos ou escândalos políticos...
Faço então um convite para acompanhar uma pequena reflexão.
Zilhões de bytes são postados na Internet diariamente e ela passou a fazer parte da sua vida e você nem se deu conta. E de repente você se pega lendo essa matéria. E, é aí, que peço sua atenção para o que vai ficar pra você das entrelinhas dela.
Os tempos mudaram, está tudo muito acelerado e cada um, lá no fundo, quer entender essas transformações para manter a própria sanidade mental.
O fenômeno do crescimento acelerado das coisas na internet se deve muito mais à demanda do que fazer com o tempo do que propriamente de quaisquer outros fatores, sejam ou não de ordem econômica. O E-commerce aumentou? Sim, mas por que? Por que tem mais e mais pessoas passeando, viajando pela Internet, consequentemente comprando...
Eu explico, colocando em termos de Brasil, esse fenômeno. Apesar dos pessimistas de plantão tentarem buscar razões de ordem econômica e focar sempre na crise, observamos o outro lado da questão. 
Se compararmos dados do PIB de 30 anos atrás com o atual veremos que a economia cresceu muito mais do que a população no mesmo período. Ou seja, os recursos que cada um tem hoje é muito superior aos daquela época.
A Tecnologia e a Informação desencadearam um processo de crescimento, jamais imaginado. A máquina, seu subproduto, substituiu o homem em quase todos os processos da vida. 
Tiro daqui os argumentos político-sociais e não entro no mérito da distribuição de renda. É um assunto que desencadeia discussões acaloradas e que tem de ser analisado sob uma ótica mundial...
Não é o nosso foco aqui, no momento. Mas podemos dizer -isso sim!-, que a qualidade de vida melhorou, de certa forma, para todos.
Claro, ficou mais difícil para uns, fácil para outros. Mas não foi sempre assim? 
Ficou pra nossa reflexão de hoje o seguinte: O que fazer com o tempo extra que a modernidade nos deixou? A máquina tirou o emprego de muitos, é verdade. Sobrou tempo disponível. Disponível? Para que?....
Eis a razão do crescimento da Internet no que se refere à utilização do tempo, ao lazer, às pesquisas, aos relacionamentos, às 'viagens'...
E, voltando um pouco no próprio tempo: A Disneylândia, em 1955 era inaugurada e, 10 anos depois, 7 milhões de pessoas tinham ido a Anaheim na Califórnia para visitá-la. Em 71 surgia a DisneyWorld em Orlando, na Flórida e vários parques temáticos foram surgindo por todo mundo...
Captou? Com o crescimento da internet esses passeios, embora virtuais, acontecem aí, na sua telinha do computador. E o tema da sua viagem está na ponta dos seus dedos. E tem muito mais gente 'viajando'...
Para o ócio -esse tão necessário requisito para a saúde mental- no passado, havia o tricô, as brincadeiras de rua e as viagens dos mais abastados. Hoje, a Internet traz tudo isso em pacotes dosados de acordo com a sua necessidade.
Está explicado o boom das grandes empresas de entretenimento, das redes de relacionamento social e a demanda de mais espaço ainda para colocar toda essa informação ao alcance do maior número de pessoas possível.(Está chegando a navegação- ou computação nas nuvens - cloud computing para resolver essa demanda).
Pense na importância da Internet nos dias de hoje e na legião de pessoas mundo afora sem ter o que fazer e que buscam nela a sua forma de lazer ou de busca de informação.
Convido-o então para continuar tricotando comigo!
(Quanto às implicações de um mundo sem Internet eu deixo para você, caro amigo, tirar suas próprias conclusões..)
 Té+! Bom encontro é de dois. Volto amanhã ou depois!...
0005-Trocando em miúdos-Profex

4 comentários:

Coluna do Franklin disse...

Caro Expedito, se captei apropriadamete suas considerações sobre demanda, comento o seguinte:
Não se pode negar a expansão de opções tanto para entretenimento, como para busca de cultura e conhecimento. Não estar conectado hoje, é estar alheio ao mundo. Mas a pessoa só percebe isto depois de entrar. Então, a grande maioria, ainda sem acesso, está distante de tudo o que acontece.
A máquina substituiu o homem sim.
E aí vem a distorção do ideal humanitário. Porque, ao substituir, tirou-lhe o valor humano e o transformou em peça, objeto de números e estatísticas. O PIB cresce, mas o bem-estar não chega de maneira correspondente a cada um. E crescem as desigualdades. A demanda é maior do que a capacidade individual de participar dos bens que dão qualidade à vida. O raciocínio leva forçosamente a questionamentos de ordem sócio-econômicas: Maior PIB. Maior renda per capita. Mas menor participação individual na renda. O per capita fica concentrado em quem detém maiores poderes em todos os sentidos.
Chegamos a este ponto do avanço tecnológico que chegou à Internet, graças, acredito, à penetração de Freud na capacidade infinita do Cérebro animal, aliado às teorias de Charles Darwin. Da abertura do cérebro, viu-se uma janela para o mundo ir descobrindo passo a passo e possibilidade de se chegar à máquina inteligente, a exemplo da "máquina humana", ou animal, de acordo com as evoluções de Darwin.
Sobre isto acho que os dois se completam: Darwin e Freud.
Meu sonho é pensar no dia em que a Mente Humana use todos esses conhecimentos e os vindouros, para fazer a máquina produzir para o homem e os outros animais, e não somente para quem detém o poder de possuí-la.
Franklin Ferreira Netto
franklin_netto@hotmail.com

P.S.: Humilde sugestão ao Professor: coloque o título de sua matéria em destaque. Na abertura de sua brilhate página. Como a de hoje: DEMANDA.

BLOG DO PROFEX disse...

Olá meu caro Franklin, do brilhante Consciência da Mata. Que bom que vc está prestigiando o Blog do Profex.Meu argumento no texto diz respeito à demanda de lazer no mundo moderno com a substituição da mão-de-obra e a constatação de que o problema não é da falta de recursos.Quanto à concentração de renda, isso vem comprovar que o homem é o lobo do homem, acredito que mesmo antes de Freud e Darwin.
O título da matéria é "vamos tricotar?" , mas anotei a sugestão para um maior destaque nos títulos.
Um abraço! Prá você e todos os riobranquenses...

Coluna do Franklin disse...

Obrigado, caro Professor Expedito.
Vou reproduzir no Consciência da Mata, se me permite.
Abraços,
Frankin

BLOG DO PROFEX disse...

Franklin, esteja à vontade.Pode publicar sim. Abraços.

Formulário de Contato - Expresse sua opinião. Retornarei!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja as Postagens Populares do blog

Aguardo você por lá!...

Informação Importante

Este blog - O Blog de Poesias do Profex - anexa ou linka textos da internet preocupando-se em dar o devido crédito a eles e sua origem. As imagens, na sua maioria são do banco de dados do Google, conforme indico junto às postagens. Quem se sentir lesado por uma exibição indevida, por favor entre em contato para que eu possa atribuir os respectivos créditos; ou ainda, se for o caso, retirar das páginas a postagem ou imagem em questão.

Espero portanto que se um leitor tiver a pretensão de usar uma matéria (ou parte dela), um poema (ou um excerto dele), faça da mesma forma, dando o devido crédito junto à elas, sob pena de se fazer valer a Lei de Direitos Autorais.


E-mail: professorexpedito.radialista@hotmail.com
Some images used on the BLOG DO PROFEX are taken from the web via Google Images, if by chance you find any here who is registered and of his own, let me know that I will be happy to credit! Thank you!

.verificar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...