Poesias, Varginha-Terra do ET, BRICS, Dicas, Frases e Reflexões...

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Mande a Sua - Questionamentos 1


LEU? GOSTOU? COMPARTILHE!  
O texto de hoje foi enviado por Jorcelino Batista de Visconde do Rio Branco-MG, por e-mail:  jorcelinovrb@hotmail.com.
Ele curtiu este texto e resolveu compartilhar conosco. O consumismo e o imediatismo estão enterrando os antigos e salutares valores...
Jorcelino, aqui a sua postagem!

O retrato do mundo em que vivemos.
(Texto de Leila Ferreira)

 
Estamos obcecados com "o melhor". 
Não sei quando foi que começou essa mania, mas hoje só queremos saber do "melhor"...

Tem que ser o melhor computador, o melhor carro, o melhor emprego, a melhor dieta, a melhor operadora de celular, o melhor tênis, o melhor vinho.

Bom não basta!

O ideal é ter o top de linha, aquele que deixa os outros pra trás e que nos distingue, nos faz sentir importantes, porque, afinal, estamos com "o melhor".

Isso até que outro "melhor" apareça - e é uma questão de dias ou de horas até isso acontecer.

Novas marcas surgem a todo instante.
Novas possibilidades também. E o que era melhor, de repente, nos parece superado, modesto, aquém do que podemos ter.

O que acontece, quando só queremos o melhor, é que passamos a viver inquietos, numa espécie de insatisfação permanente, num eterno desassossego.

Não desfrutamos do que temos ou conquistamos, porque estamos de olho no que falta conquistar ou ter.

Cada comercial na TV nos convence de que merecemos ter mais do que temos.
Cada artigo que lemos nos faz imaginar que os outros (ah, os outros...) estão vivendo melhor, comprando melhor, amando melhor, ganhando melhores salários.

Aí a gente não relaxa, porque tem que correr atrás, de preferência com o melhor tênis.

Não que a gente deva se acomodar ou se contentar sempre com menos. Mas o menos, às vezes, é mais do que suficiente.

Se não dirijo a 140, preciso realmente de um carro com tanta potência?

Se gosto do que faço no meu trabalho, tenho que subir na empresa e assumir o cargo de chefia que vai me matar de estresse porque é o melhor cargo da empresa?

E aquela TV de não sei quantas polegadas que acabou com o espaço do meu quarto?

O restaurante onde sinto saudades da comida de casa e vou porque tem o "melhor chef"?

Aquele xampu que usei durante anos tem que ser aposentado porque agora existe um melhor e dez vezes mais caro?

O cabeleireiro do meu bairro tem mesmo que ser trocado pelo "melhor cabeleireiro"?

Tenho pensado no quanto essa busca permanente do melhor tem nos deixado ansiosos e nos impedido de desfrutar o "bom" que já temos.

A casa que é pequena, mas nos acolhe.

O emprego que não paga tão bem, mas nos enche de alegria.

A TV que está velha, mas nunca deu defeito.


O homem que tem defeitos (como nós), mas nos faz mais felizes do que os homens "perfeitos".

As férias que não vão ser na Europa, porque o dinheiro não deu, mas vai me dar a chance de estar perto de quem amo...

O rosto que já não é jovem, mas carrega as marcas das histórias que me constituem.

O corpo que já não é mais jovem, mas está vivo e sente prazer.

Será que a gente precisa mesmo de mais do que isso?

Ou será que isso já é o melhor e na busca do "melhor" a gente nem percebeu?

(imagens: confusõesdoconsumismo.blogspot.com ; mediamediada.blogspot.com)
Popular a partir de 03/02/2011
Se gostou do texto, opine, compartilhe!
Grande Abraço!

24 comentários:

Ingrid disse...

perfeito!...
ainda bem que isso não faz parte de mim .... ufa! ;-)
beijos

Malu disse...

Acho que as pessoas gostam de ter sim o que é bom, as coisas práticas e confortáveis da vida, mas deixar de viver por conta disso não é saudável.
Porém, cada qual sabe o tipo de vida que escolheu para viver e nisto não posso opinar.
Um beijinho

J Araújo disse...

Excelente o texto.

Expedito, 'Gonçalves Dias' grande advogado e poeta,(1823-1864) autor dentre outros de Canção do exílio. Parabéns pelo blog e obrigado pela visita e comentário. A comparação, tenho certeza vc merece.

O texto do nosso amigo é tão verdadeiro. Muitas vezes não conformamos com o temos e acham,os quie o visinho ou o amigo está sempre em nossa frente. Espero poder contar de vez em quando com sua opinião.

Um grande abraço

Sandra Botelho disse...

Hoje as pessoas valem pelo que tem e não pelo que são...Infelizmente.
Muito bom o texto.Postei algo a esse respeito tempos atrás

http://vidaseverdades.blogspot.com/2009/03/consumistas-ou-consumidos.html

Um assunto que requer reflexão.
Bjos achocolatados

Wanderley Elian Lima disse...

O pior é que a cada dia aparece "um melhor". Aí vão se atolando em dívidas, para satisfazerem os apelos do mercado capitalista.
Abração

Pérola disse...

Maravilhosa matéria.
Eu ainda prefiro as minhas imperfeições,sou feliz assim.
Beijokas meu querido e parabéns pela postagem.

o mar e a brisa do prazer de aprender disse...

Gostei do que li, sofremos em sala de aula, pois eles querem sempre o melhor em bens materiais, mas em questão de estudo deixam de lado. Questionamos diariamente em sala para promover o SER e esquecer o TER. Obrigada pela sua visita e apareça quando quiser. Mil beijinhos para você.

Jackie Freitas disse...

Olá querido Expedito!
Excelente texto! Também me questiono muito aqui sobre essa busca incessante pelo "melhor" que o mundo ou os outros podem nos oferecer e nunca estamos felizes com as conquistas que realizamos. Se um dia a desejamos ao ponto de realizá-las, com certeza foi porque isso era o nosso melhor idealizado e conquistado... Mas, sempre tem aquela velha insatisfação e nunca o ser humano está contente com o que tem. Chamam isso de ambição...mas até que ponto ela é saudável e não nos torna escravos dela?
Grande beijo e parabéns, novamente, pelo belo texto!
Jackie

BLOG DO PROFEX disse...

>>> Ingrid :> Que bom que não vale pra você! Obrigado pela visitinha, Grande abraço!

>>> Malu :> As pessoas procuram cada vez mais o consumismo, nem mesmo o confortável ou prático que podem levar ao bem estar. Mas vão atrás do que a mídia lhe impõe. E não medem a consequência. Aonde tudo isso pode dar? É a questão, minha Branca que está sendo proposta aqui Beijos...

>>> J. Araújo :> Fico honrado com a longínqua comparação e agradeço.
Quem dera!

>>> Sandra Botelho :> Obrigado pelo comentário. Vou lá ver sua postagem sobre o tema. Grande abraço!

>>> Wanderley Elian Lima :> Obrigado novamente pela visita. E pelas observações...Grande abraço!

>>> Pérola :> Reconhecer as imperfeições é o primeiro passo para sermos humanos. É o caminho da felicidade. Essa não existe sem a humildade. Mais uma vez, obrigado pela cortez visita. Grande Abraço!

>>> Mariza ;> Ainda bem que ainda existe essa classe abnegada que preserva os valores absolutos. Mas somos dinossauros num mundo em 'evolução' . Grande abraço!

>>> Jackie Freitas :> Acho que a ambição quando nos faz desprezar os valores e crenças que trazíamos na bagagem já começa a ser prejudicial. Devemos almejar a melhoria do ser. E não prestigiar só o TER.
Grande abraço. Sempre bem-vinda!

Luís Coelho disse...

Obrigado pela visita ao «lidacoelho»

O consumismo é uma doença silênciosa dos nossos dias e as pessoas não querem fazer contas. Depois quando não tem passam fome.

Aqui em casa estamos sempre a ver se as coisas chegam para mais um tempo. É sempre uma dor de cabeça quando algum electro doméstico avaria.

Compra-se muitas vezes o que é mais caro em vez de procurar o que é melhor e mais durável.

Rejane-Enajer disse...

Olá Expedito, vim te agradecer pela visita e seu gentil comentário e tive a satisfação de ler este maravilhoso post que fala de uma grande verdade que vemos acontecer hoje em dia e por que não dizer, que cometemos o absurdo erro.Acontece comigo com celulares- que horror!! este texto(parabéns a autora) é um dos que eu gostaria de escrito simmmmm!! e então, vou levar comigo viu? (rsrs)vai ser uma dobradinha e lá citarei teu link ok?
Volte sempre!! eu voltarei por aqui.
Abraço
Rejane

Marli Boldori disse...

Olá professor,que beleza encontrei aqui.Seu post realmente nos diz como algumas pessoas só querem ter e deixam de ser,sendo assim deixam a desejar em todos os espaços que lhes pertence,portanto cabe a cada um de nós verificar o nos faz bem.Um grande abraço!

Rejane-Enajer disse...

Expedito, boa noite
Desculpe-me por ter esquecido de dizer que caso você não concorde por ter copiado e levado o texto acima, é só me comunicar que retirarei imediatamente e saberei compreender ok?
Um grande abraço
Rejane

carlos roberto disse...

Acho que essa questão passa pelo excesso de vaidade. Eu não preciso de uma Ferrari. Jamais compraria uma, até porque não posso utilizar seu motor em razão das limitações impostas pelo Código Nacional de Trânsito. De que valeria a Ferrari, então? Pura ostentação, na minha opinião.

Querer o melhor não significa, na minha opinião, viver obsecado por determinados bens de consumo, pelos tops divulgados na mídia em geral.

Bela postagem!

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, Expedito, excelente este texto; vivemos numa sociedade que o que mais vale é a aparência, é ter ou parecer que se tem. Viver a verdade não incomodaria os outros, incomoda a nós. Isso porque somos inseguros, vaidosos, pretensiosos e aqueles defeitos que todos nós conhecemos. Fugir disso é encontrar muito da paz que tanto almejamos, e muitos até conseguem. Outros, jamais conseguirão, fazem tudo para não merecê-la. Ninguém pode servir a dois senhores... Assim somos nós, infelizmente.

Grande abraço
Tais Luso

Meri Pellens disse...

Enfim, nem sempre o melhor é melhor, não é mesmo?

Olha, tem um meme para você AQUI. Ofereço com muito carinho. Fique à vontade.
Beijo na alma!

Rayanne Chagas disse...

Olá!

Agradeço a compahia em meu blog (:

Adorei seu post também, é preciso sempre pensar se nas vontades o TER fica na frente do SER...
Exercício necessário!

Sônia Silvino disse...

É muito consumismo, amigo! Texto muito inteligente!
Vim agradecer a sua visita e o seu carinho!
E, é claro, vim ler as novidades deste blog
do qual gosto tanto!!! Foi difícil ficar longe
todos estes dias!
_*_*_*_*________*_*_*_*_
___*_________*___*__________*
__*____________*_____________*
__*______ ___Eu____________*
___*_______estava____________*
____*_______morrendo_______*
______*____de saudades__________*
________*_ de você!________*
__________*__________*
____________*_____*
______________*--*
_________________
Um ótimo final de semana para você!
Beijocas, muitas!
Sônia Silvino's Blogs
Vários temas & um só coração!

Marina-Emer disse...

…con todo mi cariño te devuelvo
Tu visita y te deseo un feliz fin de
Semana.
Un abrazo
Marina

Néia Lambert disse...

Esse texto é um daqueles que deveríamos colocar numa moldura e pendurá-lo num lugar bem visível, assim todos os dias lembraríamos do seu conteúdo, um primor!
Um abraço.

Rike disse...

Olá, Expedito!
São os novos tempos, a vida na velocidade da internet! Talvez por isso compremos um monte de coisas, mesmo não tendo utilidade não importa, passará tão rápido que nem dá tempo de gostar!
Abçs!
Rike.

É comigo??? disse...

Oi!Voltei aqui para agradecer as visitas e comentários!!!Eu realmente deixei um comentário,eu havia lido esse texto e comentei como se fosse seu, mas mandei um mail pra vc agradecendo e comentando!!!Seu blog é diversificado e tô lendo aos poucos, mas achei muito interessante e já adicionei nos meus favoritos...Não sei se notou mas tbm te sigo!Novamente obrigado pelos comentários, fiquei lisonjeado!!!Um abração!!!

Mari Costa disse...

Oii Amigo

Que texto sensacional, incrivel como penso assim. Graças a Deus que nao vivo frustrada e sempre querendo o melhor, como vivem essas pessoas perfeccionista, nunca estão satisfeito com nada.
Prefiro ser mediana e feliz do que querer ser a melhor e nao ter paz de espirito.

Bjs no coração

house disse...

N tenho dinheiro pra viajar pra Europa, mas posso estar perto de quem amo. Parabens a colocacao.

Formulário de Contato - Expresse sua opinião. Retornarei!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja as Postagens Populares do blog

Aguardo você por lá!...

Informação Importante

Este blog - O Blog de Poesias do Profex - anexa ou linka textos da internet preocupando-se em dar o devido crédito a eles e sua origem. As imagens, na sua maioria são do banco de dados do Google, conforme indico junto às postagens. Quem se sentir lesado por uma exibição indevida, por favor entre em contato para que eu possa atribuir os respectivos créditos; ou ainda, se for o caso, retirar das páginas a postagem ou imagem em questão.

Espero portanto que se um leitor tiver a pretensão de usar uma matéria (ou parte dela), um poema (ou um excerto dele), faça da mesma forma, dando o devido crédito junto à elas, sob pena de se fazer valer a Lei de Direitos Autorais.


E-mail: professorexpedito.radialista@hotmail.com
Some images used on the BLOG DO PROFEX are taken from the web via Google Images, if by chance you find any here who is registered and of his own, let me know that I will be happy to credit! Thank you!

.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...