Poesias, Varginha-Terra do ET, BRICS, Dicas, Frases e Reflexões...

sábado, 27 de agosto de 2011

Meus Poemas - Sobre o tempo I

Buzz Buzz it !
Estaciono o carro à beira da estrada.
A noite palpita em brilhos intensos e ofuscam minhas retinas.
Esqueço a vizinha Lua aqui tão perto e viajo pelo céu procurando por algo diferente.

Na noite de outono, infinitos pontos, pequenas luzes, chamam minha atenção.
Pego no porta-malas uma luneta e ajusto as lentes.
E, então, transporto-me de forma mágica para bem além dessa minha tosca realidade.
Troco as luzes aqui de perto da cidade pelo espetáculo luminoso que agora me fascina!

Perscruto os céus: tudo parece tão imenso:
Gigante e azul, a estrela Rígel perde-se no infinito na Constelação de Orion a 540 anos luz da Terra...
Se neste momento posso vê-la, sei que é apenas uma miragem, como se estivesse num deserto.
A imagem que me chega corresponde à estrela Rígel dos tempos em que Joana D'Arc comandava as tropas do Rei de França.

Minha alma entra nesta dança, o universo parece uma grande discoteca. Vejo luzes e imagino sons!
Continuo por um bom tempo viajando pelos céus.
Passo a experimentar a relatividade que Einstein nos presenteou em teoria.
Mais além, a galáxia 3C 295 na constelação do Boeiro, a 5 milhões de anos luz do nosso sistema solar, mostra sua imagem que chega até minhas retinas de um tempo em que a Terra ainda nem existia.

De repente a magia se desfaz, a adrenalina se esvai e um sentimento de reverência me invade.
Posso imaginar que eu vejo nada em lugar nenhum, se nesse meio tempo a Galáxia 3C 295 explodiu!...

Volto ao carro, sinto-me tão pequeno, desconsertado,  descompensado...
Sorrateiro, entro, ligo o motor e sigo adiante, mas sem pressa. Saio do acostamento e entro na estrada.
Um sentimento de impotência se mistura às lembranças. 
Um filme passa pela minha tela mental. 
Vejo-me em várias idades desde  os meus tempos de criança.
Neste incerto momento pergunto-me sobre minhas promessas diante da vida... 
Queria alguém agora bem aqui perto, que sentisse comigo a dor dessa ferida...
Aflora um saudoso sentimento. O coração extravasa e uma lágrima indomável desliza pelo rosto. 
Vejo um deserto aqui dentro...

Pouso de novo, corpo e alma, na estrada na minha pacata cidade.
Encosto-me no banco, estico-me e respiro profundamente. 
Percebo que nesta noite de outono fui da epifania à reflexão; da percepção última do universo ao mais puro abandono...
Mas fico contente, sim.
Uma calma, um sentimento de plenitude me preenche, afinal.
O carro obedece ao comando da mente e segue adiante.

Alguém espera por mim.
Um dos meus filhos ainda acordado, está junto ao portão.
Naquele instante uma ternura me invade a alma.
Abraço-o de uma forma muito especial. 
Levanto os olhos pro céu com certa cumplicidade. 
E, renovado, recompensado, entro em casa!...

Autor: Expedito Gonçalves Dias (Profex)
Escrito em 12 deAbril de 1992, às 23:30 h, em Campo Belo-MG
(Fonte da imagem:  http://cinema.uol.com.br/mostra/2010/filmes/cargo.jhtm)

EM TEMPO
No nosso espaço de Curiosidade vou dar uma dica útil para todos os blogueiros que navegam diariamente por várias páginas de outros blogs e quer ver suas várias postagens, para conferir algo ou para comentar mais postagens num mesmo blog.
Todos sabem que abrir várias janelas, entrar sair, logar, etc... tudo isso demanda tempo.  Muito tempo...
A dica é simples: é um recurso que todo navegador que vocês usam tem, pois é um código de exibição universal.

Faça assim: 
1-Digite a url do blog ou qualquer página da internet, ou chame-a se estiver no seu "favoritos".
2-Acrescente à url o seguinte: /?m=1 

3-E dê 'enter' e... pronto!

4-Veja o exemplo bem aqui: www.blogdoprofex.com/?m=1

5- Agora teste aí com o seu blog - e com o dos amigos - e seja feliz!
Mas depois, please, comente se gostou. Se não gostou, comente também!...
Bom fim de semana!

21 comentários:

OutrosEncantos disse...

uma viagem muito interessante, Profex!
sempre regressamos renovados e muito aliviados de viagens assim :))
gostei muito.
abraço.

ELIZABETH DE LIMA VENÂNCIO disse...

é importante viver momentos como este retratado no texto. Belo, forte e especial.
Parabéns

Um abraço

Beth

Juju Porcino Loureiro disse...

“A noite palpita em brilhos intensos e ofuscam minhas retinas.
Esqueço a vizinha Lua aqui tão perto e viajo pelo céu procurando por algo diferente.”

Lindoooooooooo, muito lindo, fiquei encantada!
Eu Tb não me canso de olhar para os céus, contemplar as estrelas e conversar com a lua!
Esse seu texto me lembrou o pensamento de Abraham Lincoln:
"Acho impossível que um indivíduo contemplando o céu possa dizer que não existe um Criador."
Parabéns e fique com DEUS!!!

Malu disse...

Uma viagem carregada de pensamentos acerca da VIDA, do UNIVERSO, da força dos ASTROS e ESTRELAS, SATÉLITES e GALAXIAS...
Tentando encontrar uma consonância dentro de ti, amor.
Lindo isso...
E depois de tudo sentir-se renovado e em PAZ!
Sempre precisamos de passeios assim, pelo céu.
Beijinhos

Dilmar Gomes disse...

Muito legal o teu poema viajante, meu amigo. Um grande abraço. Tenhas um lindo fim de semana

cidinha disse...

Olá, amigo professor. Como é bom passar por aqui. Viajei nesse belo poema! Muitas vezes olho para o céu e sinto essa vontade de me transportar, viajar além. Tenha um bom domingo! Obrigada pelo carinho da sua visita, e bjos no seu coração!

Samanta Sammy disse...

Olá amigo !!

Lindo texto, pude viajar contigo nas belas imagens que viu no céu e também nesta sensação de pequenez que nos invade às vezes, diante da gradeza do Universo e da beleza da Natureza, mas no fim, se nos deixamos levar, acabamos reconfortados por esta energia tão poderosa, e que bom que levou isso consigo, e chegou em casa sereno e renovado !

Um abração e bom fim de semana !

DALVA SAUDO disse...

GOSTEI MUITO DE CONHECER SEU BLOG; VOLTAREI MAIS VEZES, AGORA QUE JÁ SOU SEGUIDORA!

MOISÉS POETA disse...

Essa viagem descrita por você é de tirar o fôlego. ja fiz uma dessas . mas acho que não com tamanha intensidade.

Um abração , meu queridp!

Esplendor da Criação disse...

Olá Profex!
Vim agradecer sua visita. Gostei muito de seu blog, lindo demais seus poemas, Sobre o tempo um modo bem diferente de colocar o universo interior, com o universo exterior, ótimo. Bjs.

Mimica disse...

Olá, professor! Outro belo poema do amigo! Sabe, profex, que, lendo-o, lembrou-me uma bela sextilha de um poeta repentista falando sobre o tempo:

"Há entre o homem e o tempo
Contradições colossais
O tempo faz mas não diz
O homem diz e não faz
O homem traz mas não leva
O tempo leva e não traz"

Um forte abraço.

SAM disse...

Boa noite Professor Expedito!


A descrição foi tão envolvente que viajei também no texto. Maravilhoso...Obrigada!


Adorei a dica e vou testar. Obrigada!

Beijos com carinho e ótima noite .

renatocinema disse...

Boa viagem...kk. Adorei o homem e o tempo.

Abraços

Dri disse...

Lindo texto.
Viajar pelos ceus é o que há de melhor.

Obrigada pela visita.Volte sempre.

Vou seguir sua dica e depois volto para comenta-la.

Abraço

(obs: estou sempre em Varginha)

Dri disse...

Lindo texto.
Viajar pelos ceus é o que há de melhor.

Obrigada pela visita.Volte sempre.

Vou seguir sua dica e depois volto para comenta-la.

Abraço

(obs: estou sempre em Varginha)

Thami Silva disse...

Fico muito feliz em vê-lo seguindo o meu canto !
Retorne sempre, viu ?!

Ótima semana, bjs..

Juju disse...

O texto é lindo!

A dica do /?m=1 eu adorei, facilita bastante.
Obrigada pela visita ao meu apê. Apareça!!

Beijocas

!! Feminina e Vaidosa !!! disse...

Fui ver se as imagens não abriam e , estranhamente estava tudo normal! Não entendi...
Adorei a dica, fui ranquear o meu e deu N/A . Adorei seu blog,estou seguindo.
http://femininaevaidosa.blogspot.com/?m=1

Denilson disse...

As estrelas, como elas nos fazem voltar ao passado, desperta em nós o saudosismo:
"[...]Aflora um saudoso sentimento."
Lembrei-me de Olavo Bilac:

XIII

"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto ...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas."

(*) Soneto XIII da obra Via-Láctea

Um grande abraço!

BORBOLETA POETA disse...

Olá Profex,
bom dia! Vim conhecer teu blog e voltarei muitas outras vezes para ler o que escreves, pq prendeste-me a atenção...
Sobre o Tempo I, à medida que lia, sem perceber prendia a espiração e de repente me vi lá, olhando aquele imenso universo tão parecido com o meu de cada dia.
Adorei!
Grande abraço.

Josú! Barroso disse...

Belíssimo texto.
Abraço, professor.

Formulário de Contato - Expresse sua opinião. Retornarei!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Veja as Postagens Populares do blog

Aguardo você por lá!...

Informação Importante

Este blog - O Blog de Poesias do Profex - anexa ou linka textos da internet preocupando-se em dar o devido crédito a eles e sua origem. As imagens, na sua maioria são do banco de dados do Google, conforme indico junto às postagens. Quem se sentir lesado por uma exibição indevida, por favor entre em contato para que eu possa atribuir os respectivos créditos; ou ainda, se for o caso, retirar das páginas a postagem ou imagem em questão.

Espero portanto que se um leitor tiver a pretensão de usar uma matéria (ou parte dela), um poema (ou um excerto dele), faça da mesma forma, dando o devido crédito junto à elas, sob pena de se fazer valer a Lei de Direitos Autorais.


E-mail: professorexpedito.radialista@hotmail.com
Some images used on the BLOG DO PROFEX are taken from the web via Google Images, if by chance you find any here who is registered and of his own, let me know that I will be happy to credit! Thank you!

.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...